segunda-feira, 6 de Outubro de 2008

Gorila Ocidental – Western Lowland Gorilla

Superfamília Hominidae; Familia Hominidae

Gorilla gorilla gorilla


Características distintivas

O topo da cabeça do gorila ocidental é castanho. O resto do corpo é castanho e cinzento. Os machos adultos possuem uma crista sagital alargada e o dorso possui uma cor prateada que se estende desde a alcatra até às coxas.







Os gorilas possuem pês que têm a capacidade de agarrar objectos.
















Um jovem gorila em cima do dorso da sua progenitora.




Características Físicas

cabeça e comprimento do corpo: Fêmeas 1500mm; Machos 1700mm

peso: Fêmeas 71.5 kg; Machos 169.5kg.

índice intermembranal*: 115.6.

peso cerebral do adulto: 505.9g. Capacidade Cranial: Machos 535 cu cm; Fêmeas 460 cu cm Comprimento do pénis 30mm


Habitat

Floresta densa primária e secundária, terras baixas pantanosas e floresta montanhosa até aos 3050m.




Dieta

Fruta, 67%;

sementes, folhas, caules e medula, 17%;

presas animais (incluindo térmitas, lagartas e outras larvas de insectos), 3%.

Estes gorilas são frugívoros sazonais, comem frutas durante a estação húmida e alimentam-se mais de ervas e cascas durante a estação seca. Esta espécie come partes de pelo menos 97 espécies de plantas. Comem térmitas todos os dias. A dieta contém níveis elevados de fenóis e taninos**, mas os alcalóides e as frutas gordas são evitadas. Frutas doces e medula são preferenciais, tal como folhas ricas em proteínas e cascas. A dieta é muito semelhante à dos chimpanzés, mas estes gorilas comem frutos maiores, folhas mais maturas e caules.


História de Vida
(me=meses)(d=dias)(a=anos)

Desmame: 52me

Maturidade Sexual: Fêmeas, 78me ; Machos, 120me

Ciclo Estral: 32d(25-42)

Gestação: 256d

Idade ao 1º nascimento: 108-132me

Intervalo entre nascimentos: 48me

Longevidade: 50a


Locomoção


Quadrúpede, desloca-se sobre os nós dos dedos das mãos; trepador; posição bípede limitada; suspensivo (8%). Os machos ficam perto de um tronco de uma árvore ou de vários ramos e distribuem o seu peso.




Os gorilas caminham sobre os nós dos
dedos das mãos e não sobre as palmas das mãos.




Estrutura Social

Os grupos são constituídos por um macho para várias fêmeas. Grupos maiores podem ter 2 machos de dorso prateado com as suas fêmeas e a sua prole.

Emigração: Tanto os machos como as fêmeas emigram. Os machos podem viajar com outros machos ou então permanecem sozinhos. As fêmeas juntam-se a outros grupos.

Tamanho do grupo: 3-21.

Extensão do território: 800-1800ha.

Tamanho do território de dia: 2300m.


Comportamento

Diurno e terrestre; trepador arbóreo. Os gorilas ocidentais trepam mais que os gorilas de montanha. Nesta espécie, a exibição de bater no peito é um aviso que pode resultar num grito de aviso ou no arremesso de vegetação. Os machos solitários descansam mais que os machos que andam em grupos e estendem a procura de fruta durante a estação húmida. Durante a estação seca os machos passam a maior parte do tempo no chão comendo ervas. As fêmeas alimentam-se nas arvores e comem mais folhas que os machos.

Acasalamento: Os gorilas acasalam dorso-ventralmente e ocasionalmente cara a cara.

Vocalizações: Vocalizações e o bater no peito são ouvidos mais pela manhã.

Local para pernoitar: Estes gorilas constroem um ninho novo todas as noites.


Os gorilas ocidentais machos possuem um crista sagital castanha.

* é um valor conseguido através da proporção do comprimento dos membros anteriores aos membros posteriores. Esta informação é importante para paleontólogos, que só podem fazer a inferência sobre o comportamento dos animais fósseis que encontram. Todos os primatas estão numa escala de 50 para 150. O índice intermembranar indica o tipo geral de locomoção.

** Taninos (do francês tanin) são polifenóis de origem vegetal, com pesos moleculares geralmente entre 500 e 3000. Eles inibem o ataque às plantas por herbívoros vertebrados ou invertebrados (diminuição da palatabilidade, dificuldades na digestão, produção de compostos tóxicos a partir da hidrólise dos taninos) e também por microorganismos patogênicos. O termo é largamente utilizado para designar qualquer grande composto polifenólico contendo suficientes grupos hidroxila e outros (como carboxila) para poder formar complexos fortes com proteínas e outras macromoléculas. São geralmente divididos em dois tipos: hidrolisáveis e condensados (protoantocianidinas).

----------------------------------------------------------------------

Fonte bibliográfica e fotográfica: ROWE, Noel; The Pictoral Guide to the Living Primates; Pogonias Press; 1996; Charlestown, Rhode Island, USA.Fonte bibliográfica: ROWE, Noel; The Pictoral Guide to the Living Primates; Pogonias Press; 1996; Charlestown, Rhode Island, USA.



#005

1 comentário:

Anónimo disse...

Bueno, al fin me dedique a leer nuevamente tu blog de macacos.. como siempre.. muy bueno..

um grande beijo..

SiL